Quem é a W3C?

Antes de passarmos ao tema em causa, será conveniente abordarmos alguns conceitos, para contextualizar a questão colocada. Comecemos pelas redes.

Uma rede é um conjunto de equipamentos (computadores, impressoras, etc.) denominados de Hosts, os quais comunicam entre si através de equipamentos ativos (router, por exemplo) e passivos (cablagem de redes, por exemplo), com o objetivo de partilha de dados (bits e só bits). Quanto à distância (ou distribuição geográfica), as redes classificam-se da seguinte forma:

  • Locais (ou LAN - Local Area Network) - quando interligam um edifício (ou numa apartamento particular) ou edifícios adjacentes (neste caso denominam-se de campus, por exemplo um campus universitário)
  • Metropolitanas (MAN - Metropolitan Area Network), quando interligam várias LAN 's distantes entre si (uma cidade, por exemplo).
  • De área largada ou de longa distância (WAN - Wide Area Network) - quando interligam várias MAN. O exemplo mais conhecido de uma WAN, é a Internet. A Internet, é apenas e só uma rede, a qual interliga diversas LAN, MAN e WAN, ou seja, é a rede das redes. É uma rede pública, que NINGUÉM controla.

As referidas redes, podem ser privadas ou públicas. Existem WAN privadas (por exemplo de multinacionais), tal como existem LAN's privadas (como por exemplo de um apartamento). A Internet é uma rede pública, à qual pode aceder qualquer computador ou rede, desde que possua o protocolo TCP-IP.

Na Rede Internet, correm diversos serviços baseados em determinado protocolos. Como já referimos não existe nenhuma organização que controle a Internet. Mas, os protocolos referentes aos serviços que nela correm, são controlados por diversas organizações.

Um dos serviços que corre na Internet é o WWW (World Wide Web), que é um sistema de documentos hipermédia interligados e executados através do protocolo HTTP (Hypertext Transfer Protocol). Este sistema é o mais popular na Internet, pois é o que nos permite a construção e consulta de sites.

Para que um computador tenha acesso aos referidos documentos hipermédia, necessita de um browser, que mais não é do que uma aplicação que converte código em que as "páginas" estão escritas, para a linguagem comum do utilizador.

O protocolo HTTP, interpreta apenas e só código HTML e suas variantes, (que não deixam de ser HTML, como o XHTML, DHTML, XML, etc.). Se, por exemplo (e hipoteticamente), um site for totalmente desenvolvido em Flash (ou PHP, ou CSS, ou JAVA...) nunca poderá deixar de ter HTML, caso contrário não será legível para o Browser.

Com o referido anteriormente, estamos em condições de responder à questão inicial, ou seja, Quem É a W3C?

W3C World Wide Web Consortium

A W3C, foi fundada por Tim Berners-Lee em 1994. O referido Senhor foi criador da WWW (não confundir com a Internet) em 1989.

A W3C (World Wide Web Consortium) é uma organização constituída por várias centenas de membros (mais de 400), que incluem Empresas, órgãos de governos e organizações independentes. O objetivo da W3C é criar e interpretar conteúdos para a Web (WWW).

Para atingir os objetivos referidos, existem comissões que estudam as tecnologias existentes e emergentes, criando padrões de recomendação para a utilização na Internet das referidas tecnologias.

A W3C é reconhecida por a maior parte das entidades tecnológicas, como a entidade responsável pelas definições WEB. A sua responsabilidade abrange os padrões HTML e derivados (XHTML, CSS, etc.), o que inclui a semântica do código (links, vocabulário, estrutura, etc.), arquitetura (protocolos, formatos, etc.) e serviços.

Neste contexto, quando é elaborado um site, este tem de seguir as recomendações da W3C. Por exemplo, o código tem de estar em conformidade com o padrão (codificar em HTML 4, não será o mesmo que em HTML5). A W3C, disponibiliza validadores de código em http://validator.w3.org/, com o objetivo de permitir conferir se o código está em conformidade com o padrão.

Uma situação que se discute pela comunidade WEB é se: é conveniente ter o código válido mas um site estático, ou um código inválido e um site dinâmico? Na minha opinião é preferível a opção do site "estático" porque:

  • A indexação nos sites é feita através de "palavras" não de imagens. Por exemplo, se tiver um título "hardware" e uma imagem com a mesma palavra, e indexação vai acontecer no primeiro caso e não no segundo;
  • Carregar um site em HTML é muito mais rápido do que em flash;
  • Se o utilizador pretender traduzir o conteúdo, o que estiver em flash não é possível de traduzir;
  • Um site em HTML, é melhor para quem pretende informar através de texto;
  • As ferramentas de SEO, são desenvolvidas para texto e não para imagem;
  • O HTML, não necessita de plugin para ser carregado (por exemplo Flash Player, Java VM, etc.);
  • Por último, e como já vimos, a linguagem que o browser interpreta é o HTML.
Autor: José JR Crispim
Publicado em: Junho de 2013

Nota: se verificar alguma incorreção no presente artigo ou pretender acrescentar algo mais, pode enviar-me um e-Mail. Publicarei a correção e colocarei o autor da mesma.

 

Fechar Janela